11 de agosto de 2012

A gordura faz bem para o coração?

Estudos observam aumento de risco de infarto com dieta ocidental (rica em gordura). Porém, nem todas as gorduras são iguais, dividi-las nos auxiliam a entender a importância da gordura, é claro que, na medida certa e com boa qualidade!


COLESTEROL
Encontrado somente nos alimentos de origem animal como gema de ovo, leite e derivados, carne bovina, pele de aves e miúdos. 

O fígado produz aproximadamente 80% do colesterol, sendo o colesterol alimentar 20% do colesterol presente, razão pela qual o colesterol alimentar exerce menor influência na colelesterolemia, assim como exerce menor influência em comparação com a gordura saturada, trans e até mesmo a gordura total.

GORDURA SATURADA (ácido graxo saturado) 

Além das gorduras animais (carnes, leite e derivados), vegetais como coco e cacau também são gorduras saturadas. 

Mas qual a diferença entre elas?




Ácidos graxos de cadeia média, como a gordura do coco, são absorvidas e transportadas ao fígado, onde são rapidamente metabolizadas, o que não confere uma elevação nos lipídeos, podendo ser utilizada em substituição aos ácidos graxos de cadeia longa.


Acidos graxos de cadeia longa como mirístico e palmítico, são encontradas no óleo de palma, leite e derivados. Estudos epidemiológicos e metabólicos demonstraram que esses ácidos graxos estão relacionados com o aumento do colesterol total e LDL.




Acidos graxos de cadeia longa como ácido esteárico, presente no cacau, não demonstram elevação no colesterol, pois rapidamente é convertido no fígado em oleico (ômega9) . 





GORDURAS INSATURAS 

Podem ser classificados como monoinsaturados e polinsaturados


Monoinsaturado - ácido oleico (ômega 9), encontrado no azeite de oliva, canola, abacate, açaí e castanhas. Comparado a gordura saturada, reduz o LDL e não provoca oxidação das LDL. 



Poliinsaturado


Mais abundantes (ômega 6) são linoleico, seguido do araquidônico, presentes no óleo de milho, soja e girassol. Os ácidos graxos polinsaturados modulam vários genes envolvidos nos processos oxidativos. Porém, ácidos graxos da série ômega 6 se consumidos em excesso podem diminuir HDL e aumentar a oxidação da LDL.


Alfa linolênico (ALA), EPA E DHA (ômega3), encontrado na linhaça, chia, peixes de água frias e profundas. Estão relacionados a redução moderada dos triglicérides e ativam vias anti-inflamatórias.






GORDURA TRANS 


Utilizada industrialmente na produção de biscoitos, bolachas recheadas, empanados congelados (nuggets), sorvetes cremosos, tortas e alimentos comercializados em restaurante “fast-food”. Estes elevam o colesterol e apresentam efeito adicional de reduzir a HDL. 




As gorduras são boas aliadas de um estilo de vida saudável, desde que na proporção certa. Consulte seu nutricionista para um orientação personalizada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário