16 de outubro de 2014

Leite e seus derivados na alimentação



Grupo de emagrecimento Nutrição na Medida

No terceiro encontro online, falamos sobre um tema cultural na nossa vida: o consumo excessivo de leite e derivados. Expliquei que O CORPO NÃO PRECISA DE LEITE, E SIM DE NUTRIENTES. Mas crescemos ouvindo que precisávamos de leite, queijos e iogurtes para crescer, fortalecer a saúde e hoje talvez seja o maior hábito que temos na alimentação. 

Para começar, uma questão do leite é a forma de produção hoje. As vacas são super estimuladas a fazer uma alta produção, elas costumam ficar doentes, muitas com mastite e é preciso dar antibiótico para as vacas, esse antibiótico vai para o leite, que nós consumimos. O leite de caixinha vendido no mercado, é um leite totalmente modificado, homogeneizado, com enzimas retiradas. Do ponto de vista nutricional, não é leite de verdade! A diferença entre integrais, semis e desnatados são os níveis de gordura.

Tá, mas alguém perguntaria como faria então para consumir a quantidade de cálcio necessária para o organismo. Atenção que vamos derrubar um mito....
O cálcio encontrado no leite e nos derivados não são tão bem absorvidos pelo corpo. Isso é claro quando vemos a quantidade de pessoas que consomem esses produtos e ainda assim sofrem com osteoporose.

A excelente notícia é que a natureza é muito sábia e nunca faz um único alimento como fonte de um único nutriente. Encontramos muito cálcio em alimentos como o gergelim, couve, brócolis, amêndoas e grão de bico. Pois esses alimentos além de cálcio tem magnésio, essencial para os ossos.

Outro fato: leite e derivados aumentam a insulina, e insulina é hormônio anabólico, pode contribuir com excesso de peso... cuidado para quem tem resistência a insulina.

Tem muitas pessoas que tem sensibilidade ao leite e não sabe. Rinite, sinusite, gastrite, azia, síndrome do ovário policístico, resistência à insulina e acne podem ser devido a uma sensibilidade ao leite.


Então, para que os hábitos sejam modificados, algumas dicas:

- Não é interessante consumir soja diariamente. Somente se a soja for coagulada como o missô e o tofú. Ao invés do leite de soja consuma outros leites vegetais, como o de aveia, de amêndoas e de coco;

- Se não consegue ficar sem leite, opte pelas versões de saquinho ou orgânicas, que duram menos, e logo, tem menos conservantes;

- Leite sem lactose não auxilia na dieta comum. Só há diferença para quem sofre de intolerância à lactose, mas esta pessoa tem uma dieta muito mais específica;

- Prefira iogurte “zero” do que o “light”. Os iogurtes lights costumam ter muito açúcar. Dê preferência aos que apresentam poucos aditivos. Melhor ainda é o iogurte caseiro.




Nenhum comentário:

Postar um comentário